Marcia Auriani

55 11 99174.7279

O papel de um designer responsável

image

Por Vicka Suarez – Artigo 11 – 05/02/2013

Numa ocasião, tive a chance de visitar uma gráfica “eco-friendly” em Santa Mônica, California, onde aprendi sobre materiais e métodos. A gráfica tinha Certificação LEED1 e isso se tornou um grande diferencial no Mercado gráfico e editorial de Los Angeles e cidades próximas.   

Em conversas sobre sustentabilidade, as palavras Gráfica e Offset2 podem ser rotuladas como algo proibido, errado e ultrapassado. Porém, o que todos concordam é que precisamos, às vezes, usar o tradicional serviço de impressão. As pessoas ainda gostam dos “antiquados” livros, de folheá-los e sentir o cheirinho de papel novo, bem como ler jornais e revistas “offline”. A discussão, então, é: como fazer isso de uma maneira mais verde? É possível? Aprendi que é.

O Bureau de impressão que visitei só usava tinta à base de soja, revestimento à base de água e papel de fornecedores ecologicamente corretos, sustentáveis (na medida do possível) e certificados. Era, então, uma cadeia de abastecimento orientada para a sustentabilidade e trabalhando para a constante melhoria. A grande surpresa nessa experiência, porém, foi descobrir que o Brasil, o meu país, é um dos maiores produtores e exportadores de tinta de soja. E por quê não usamos esses materiais em larga escala aqui?

A resposta está na falta de informação. Sem conhecer as possibilidades, como exigir ou, ao menos, oferecer soluções ecologicamente corretas aos clientes? Acredito que todos estão dispostos a fazer o bem, ainda que não o saibam. Ao bom designer cabe a missão de aprender e, assim, “evangelizar” clientes, fornecedores e colegas. Com fundamentação e argumentos corretos, muitas vezes a preocupação com o “preço” pode ser vencida pela importância do “valor”.

Sou – ou tento ser – uma designer “ecologicamente correta” e, apesar de ter clientes do mundo corporativo e mercado financeiro, o meu principal campo de trabalho é a indústria do entretenimento. Minha atuação vai desde a concepção de projetos de captação até a divulgação de espetáculos, filmes e seriados para a TV.

O que clientes tão distintos podem ter em comum? Para minha imensa sorte, a grande maioria também quer fazer sua parte e causar o menor impacto possível ao meio ambiente. Os que ainda não pensam assim, um dia chegarão lá. Estou certa disso.

Após a conclusão do meu ultimo curso de especialização em Design e Sustentabilidade, feito na UCLA (University of California, Los Angeles, 2012), retornei ao Brasil com ainda mais vontade de fazer o certo e ter a felicidade de encontrar novos clientes e parceiros dispostos a mudar sua forma de trabalho e começar a agir de forma não apenas ecologicamente correta, mas com prioridade na gestão sustentável de suas marcas. Já passou da hora de pararmos de gerar tanto lixo e coisas sem real importância.

E você? Acredita ser possível educar clientes de acordo com seus valores e pontos de vista? E os clientes atuais estão dispostos a mudar? Tente. Você pode se surpreender.

Como ouvi de muitos autores preocupados com o futuro do planeta, devemos deixar um legado, não cada vez mais aterros sanitários às próximas gerações.

Vicka Suarez | Designer “eco-friendly”, docente e especialista em entretenimento. Atua também na coordenação de projetos de comunicação corporativa, campanhas promocionais, de PDV e publicidade. Já atendeu clientes como Amanco, Bombril, Boehringer Ingelheim, Bradesco e Rede Globo. Vicka é Mestranda em Design pela Universidade Anhembi Morumbi, certificada em Sustentabilidade Global pela UCLA (University of California, Los Angeles), possui especializações na Universidade Politécnica de Valencia, Espanha, em Gestão de Projetos em Comunicação e Criação Digital, e MBA em Branding, pela Universidade Anhembi Morumbi.

 

1O LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações. Criado pelo U.S. Green Building Council, é o selo de maior reconhecimento internacional e o mais utilizado em todo o mundo, inclusive no Brasil. Além dos diferentes tipos e necessidades, a certificação também tem diferentes níveis de acordo com o desempenho do empreendimento como Silver, Gold e Platinum. Fonte: GBC Brasil

A impressão offset é um processo cuja essência consiste em repulsão entre água e gordura (tinta gordurosa). O nome off-set – “fora do lugar” – vem do fato da impressão ser indireta, ou seja, a tinta passa por um cilindro intermediário, antes de atingir a superfície. Este método tornou-se principal na impressão de grandes tiragens; para menores volumes, sua utilização não compensa, já que o custo inicial da produção torna-a proibitiva. Fonte: wikipedia

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *